sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Proteção de Casas e edifícios com gestão de Biomassa Combustível

Do Facebook de Biosfera: «Foi noticiado hoje que alguns proprietários estão a cortar espécies florestais protegidas e árvores de fruto, por desconhecimento da Lei 124-2006 e com receio das multas anunciadas nos casos de incumprimento de corte e maneio de matos.
No site do ICNF encontra um manual com toda a informação sobre a gestão de combustíveis para proteção de edificações em território rural.
Consulte e partilhe: http://www2.icnf.pt/portal/agir/boapratic/resource/doc/dfci/manual-gestao-combustive

O que está em causa é a Lei 76 2017 correspondente à atualização do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios nomeadamente o artigo 15º e o Anexo à Lei. Consultáveis no Diário da República digital em https://dre.pt/pesquisa/-/search/108010872/details/maximized
Obviamente que, quando digo «o que está em causa», me estou a referir apenas ao ponto de vista jurídico que é a minha área de formação académica, sem significar, claro, que a questão se reduz apenas à Lei em si. Parece-me importante que, finalmente, as pessoas tenham acesso direto ao texto atualizado da Lei o que foi conseguido com o recente formato, finalmente (!), do Diário da República digital, o que há poucos meses não era possível. O novo formato do Diário da República digital permite, finalmente, a consagração do Direito ao Acesso ao Direito consagrado constitucionalmente, na sua faceta de acesso ao conhecimento do próprio texto das leis em vigor. No Post da Biosfera refere-se a Lei 124 2006 mas importa também conhecer o texto da Lei 76 2017, nomeadamente porque mantém/reforça o artigo 15º da Lei 124 2006, que permite e bem a Ação Direta por parte de proprietários de edifícios (casas ou empresas) [caso os proprietários contíguos a edifícios (casas ou empresas) ou os Municípios não o façam] procedendo à gestão da biomassa combustível junto a edifícios.

Foto de Biosfera.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Plants For A Future = search for over 7000 edible and medicinal plants

«Plants For A Future * you can search for over 7000 edible and medicinal plants using a number of search criteria including: common and Latin names, keyword, family, habitat and use (medicinal, edible or other)»: https://www.pfaf.org/user/Default.aspx

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Direito à Alimentação

O cientista económico Amartya Sen, há poucos anos doutorado «honoris causa» pela Universidade de Coimbra, refere nos seus escritos, salvo erro, que a escassez de bens não é o problema económico de base mas sim que o problema económico de base é uma questão de direitos na distribuição de bens que, geralmente, são suficientes para todos mas havendo atualmente como noutras épocas históricas uma grande injustiça na sua distribuição e, digo, na satisfação do Direito à Alimentação por todas as pessoas. Considerando que a Declaração Universal dos Direitos do Homem, de 1948, prevê que "Toda a pessoa tem direito a um nível de vida suficiente para lhe assegurar e à sua família a saúde e o bem estar, principalmente quanto à alimentação" parece-me, pois, que não é a agricultura industrial à base de grandes monoculturas e produtos químicos de síntese tóxicos que pode realizar o «Direito à Alimentação» mas sim uma agricultura biológica e orgânica saudável e ecológica à base da policultura, associação de culturas, etc... sem recurso a venenosos pesticidas e adubos químicos.


sábado, 6 de janeiro de 2018

Cozinhar e Comer Urtigas

As urtigas preparam-se e cozinham-se como qualquer outra verdura. A única diferença é a urticária que provocam ao toque pelo que é preciso algum cuidado na apanha, corte e preparação das urtigas protegendo as mãos com luvas de plástico ou borracha ou sacos de plástico. O que causa urticária não é a rigidez dos «picos» (pelinhos visíveis) mas sim as essências que esses picos contêm e que, com a cozedura, desaparecem não havendo qualquer perigo, pois, ao comerem-se urtigas...
Nós adoramos caldo verde de urtigas... A Receita é a mesma do caldo verde feito com couve. Só que se usa uma luva ou um saco de plástico enfiado nas mãos para colher e cortar fino as urtigas em cima de uma tábua de cozinha...
Há quem use só as folhas das urtigas e ache melhor do que espinafres!!!
Mas também dá para usar os caules desde que a planta não tenha entrado em floração pois, neste caso, os caules tornam-se algo fibrosos ... ;)  

(Por outro lado as urtigas são utilizadas em Agricultura Biológica na preparação do Chorume... ver http://www.hortasbiologicas.pt/mesinhas-da-horta-chorume-de-urtigas.html)


Foto da Urtiga Comum

Urtica dioica

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

"The truth about mobile phone and wireless radiation" -- Dr Devra Davis



A really excellent presentation by Dr Devra Davis

This is well worth watching - lots of well-presented up-to-date information. On 30th November 2015, the Dean's Lecture at the University of Melbourne was given by Professor Devra Davis based around the question "What are the health effects of mobile phones and wireless radiation?". Epidemiologist and electromagnetic radiation health-effects expert, Dr Davis, outlines the evolution of the mobile phone and smartphone and provides a background to the current 19 year old radiation safety standards (SAR), policy developments and international legislation (!!!)

domingo, 12 de novembro de 2017

Seca e Falta de Água em Portugal (exemplos de possíveis soluções)

Exemplos de algumas ações que, no futuro, podem fazer a diferença em Portugal:
Aproveitamento das águas pluviais dos telhados e caleiras para armazenamento e utilização em regas e águas sanitárias;
Criação de centrais de dessalinização da água do mar trabalhando com energia de painéis fotovoltaicos, para obter água potável e de rega, no Sul de Portugal (Alentejo e Algarve e não só);
Subida para o Centro e Norte de Portugal de plantações florestais de Sobreiros e Azinheiras em grande escala porque resistem a tempos de mais secas que vêem aí nos próximos anos com as Alterações Climáticas do Antropoceno...
Será?! https://robertkyriakides.wordpress.com/2010/06/03/2647/
(ver as seguintes fotos):

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Poema de Martin Niemöller

"Quando os nazis vieram buscar os comunistas,
eu fiquei em silêncio;
eu não era comunista.

Quando eles prenderam os sociais-democratas,
eu fiquei em silêncio;
eu não era um social-democrata.
Quando eles vieram buscar os sindicalistas,
eu não disse nada;
eu não era um sindicalista.
Quando eles buscaram os judeus,
eu fiquei em silêncio;
eu não era um judeu.
Quando eles me vieram buscar,
já não havia ninguém que pudesse protestar."

 
Als die Nazis die Kommunisten holten,
habe ich geschwiegen;
ich war ja kein Kommunist.
Als sie die Sozialdemokraten einsperrten,
habe ich geschwiegen;
ich war ja kein Sozialdemokrat.
Als sie die Gewerkschafter holten,
habe ich nicht protestiert;
ich war ja kein Gewerkschafter.
Als sie die Juden holten,
habe ich geschwiegen;
ich war ja kein Jude.
Als sie mich holten,
gab es keinen mehr, der protestierte.

"Was würde Jesus dazu sagen?: Reden, Predigten, Aufsätze 1937 bis 1980‎" - Página 250, de Martin Niemöller, Walter Feurich, Carl Ordnung - Publicado por Union Verlag, 1980 - 291 páginas

https://pt.wikiquote.org/wiki/Martin_Niem%C3%B6ller


Faz-vos lembrar alguma coisa?! Talvez ... :